O uso abusivo de tecnologia pode causar prejuízo em diversas áreas

Vício em tecnologia beto felix / Flickr / CC

Pesquisa realizada pela Universidade Maryland, dos Estados Unidos, revelou que a dependência em tecnologia é semelhante ao do uso de drogas. Ao analisar 1.000 jovens de 17 a 23 anos concluiu-se que 79% deles apresentam desconforto, confusão mental, isolamento, e até coceira, quando submetidos à restrição de eletrônicos. Além disso, crescem os casos de nomofobia – desconforto e angústia causados pela incapacidade de comunicação por meio de aparelhos celulares e computadores.

Para falar do assunto o Cotidiano convidou a psicóloga, Coordenadora do Grupo Delete (Desintoxicação Digital e Uso Consciente de Tecnologias) do Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e autora do livro Nomofobia,  Anna Lucia Spear King.

Segundo a psicóloga Ana Lúcia, não é preciso alarde, afinal “adoramos as tecnologias e ela são fundamentais para o desenvolvimento de todas as áreas. Mas ressalta a necessidade do uso consciente dessas tecnologias pra que ao longo do tempo não se torne prejuízos, ao invés  de benefícios. “A pessoa que passa muito tempo no computador não pratica atividade física, pode, ainda, ter comprometimentos físicos, como problemas na coluna, na visão e nas articulações”, lembra.

Ana Lúcia responsabiliza os pais pelas crianças se tornarem usuários abusivos. “Eles que têm que dar limites”. Ela inumera mudanças que os pais devem adotar: “não dê um telefone muito cedo, faça com que o filho faça refeições à mesa, não deixar que ao sair fique só no telefone, incentive atividades fora de casa como um futebol”.  Além disso, ela lembra que os pais devem monitorar os sites e conteúdos que seus filhos estão acessando na net.

A escritora explica ainda que temos que diferenciar os usuários abusivos “dependentes normais” das tecnologias por lazer e/ou trabalho, daqueles usuários abusivos “dependentes patológicos”, cujo uso indevido poderia estar relacionado a um transtorno de ansiedade, entre outros.

O Cotidiano vai ao ar, de segunda a sexta, das 14hs as 15hs, na Rádio Nacional AM Brasília. A apresentação é de Rejane Limaverde.

(Via Ebc)

Posts relacionados: