Reportagens especiais do caderno Vida falam sobre os transtornos mais comuns da infância e da adolescência

17482286

Caderno Vida realiza série de reportagens sobre os transtornos mais comuns da infância e da adolescência. Na edição desta semana, o tema é ansiedade. Leia o relato da mãe de uma menina de oito anos diagnosticada com o distúrbio:

Crianças com transtorno de ansiedade sofrem consequências no corpo e no comportamento

“Até os cinco anos, Julia* era uma criança super normal. Bem quietinha, comportada, acompanhava normalmente as aulas. Tinha amigos na escola, era muito carinhosa e amorosa com a gente. Só que, uns anos depois, as coisas começaram a mudar. De maio do ano passado para cá, mais ou menos, a Julia mudou completamente o comportamento. Ela passou a viver no mundo dela e a ficar mais agressiva. Se a gente perguntava algo, ela respondia em um tom de voz mais alto, algo que não fazia antes.

O mais estranho é que não teve nenhum motivo aparente para essas mudanças assim tão bruscas. Ela passou a tratar muito mal os irmãos mais velhos. Nós percebemos que ela ficou rebelde mesmo. Daí, começaram a acontecer alguns episódios estranhos. Um dia, quando estávamos em uma fila, ela ficou muito ansiosa e desmaiou, ali mesmo, sem motivo algum. E isso passou a se repetir. Ela não podia esperar em filas que desmaiava. Quando tinha uma prova na escola ou a apresentação de um trabalho, a professora me ligava para dizer que ela tinha apagado. Eu tinha de ir lá buscá-la. Muitas vezes, ela desmaiava de olhos abertos, ficava sem reagir. Tinha de ser tudo no horário certo, sem pressão, senão ela reagia dessa forma. No início de novembro do ano passado, o diretor da escola me chamou e disse que ela poderia já encerrar o ano letivo, pois estava ficando muito ruim para ela que os colegas assistissem aos constantes desmaios. A Julia chorava e dizia que não queria mais passar por isso. Ela deixou de ir na casa dos amigos, com medo de acontecer novamente. Eu fiquei desesperada, sem saber o que fazer. Foi uma fase muito ruim. Minha filha ficou em tratamento mais intensivo e, em março, voltou normalmente às aulas, já bem melhor.”

*A pedido da família, o nome é fictício.

Conheça os sinais do Transtorno de Ansiedade na infância, tratamentos e saiba o que fazer

Em vídeo, especialistas explicam como a ansiedade se manifesta em crianças e adolescentes:

Clique para ler mais reportagens da série Meu Filho Tem um Problema

Imaturidade emocional dificulta diagnóstico da depressão
Leia o depoimento do pai de um menino de 11 anos diagnosticado com depressão
Entenda o que é e como lidar com a bipolaridade na infância
Leia o relato da mãe de um menino de 11 anos diagnosticado com bipolaridade
Entenda o que é e como lidar com o transtorno de déficit de atenção/hiperatividade
Leia o relato do pai de um menino diagnosticado com transtorno de déficit de atenção/hiperatividade
 

(Via Zero Hora)

 

Posts relacionados: