sujeitoUm britânico quase perdeu o emprego por sofrer de triscaidecafobia. Nomezinho estranho, né? Pois isso aí não é contagioso e nem mortal. Trata-se apenas de um fobia intensa ao número 13.

Paul McNicol, 44 anos, morria de medo do número de sorte do Zagallo. O cara não entrava em casas com o número 13, não visitava o 13º andar dos prédios e nem lia a página 13 dos livros. O sujeito trabalhava em um parque de diversões e nunca havia tido problemas com sua fobia. Até que a empresa anunciou uma nova atração: uma montanha-russa batizada de Thirteen (treze, em inglês). O cara piro! Depois de ficar sabendo da notícia, trabalhar virou um martírio. McNicol não conseguia nem entrar mais no parque. Com medo de perder o emprego, o britânico começou a fazer um intensivo tratamento hipnótico. E se curou.

Segundo McNicol, ter medo do número 13 sempre foi motivo de vergonha. Poderia parecer apenas uma superstição, mas não era. Eu tinha muita vergonha disso. Agora estou curado. O tratamento foi intenso e muito emocional. Mas fiquei surpreso porque agora eu até estou dizendo a palavra 13.

O britânico não tem mais motivo para faltar no trabalho. A não ser que desenvolva um medo intenso de montanhas-russas. Daí, dá-lhe mais hipnose para curar o sujeito.

Fonte: Portal R7

 

Posts relacionados: