sintomas Archive

Sinais ajudam a identificar Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade na fase adulta

marinaknobl

Aos 23 anos, Marina já passou pelas redações Globo Rural e GALILEU e também pela Comunicação Corporativa da Editora Globo durante o Programa de estágio. Atualmente é assistente editorial da GloboPress. Apaixonada por tecnologia, psicologia e temas curiosos como a Fobia, pretende atuar na área de jornalismo científico, escrevendo sobre saúde e bem-estar.
Doença pode ter sintomas diferentes quando diagnosticado na pós-adolescência Nem todos adultos inquietos ou desatentos são portadores de Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH). O diagnóstico da doença é bastante complexo e leva em consideração diferentes aspectos comportamentais do paciente. Principalmente, o surgimento dos sintomas

Meditação pode reduzir sintomas de depressão e ansiedade, diz estudo

marinaknobl

Aos 23 anos, Marina já passou pelas redações Globo Rural e GALILEU e também pela Comunicação Corporativa da Editora Globo durante o Programa de estágio. Atualmente é assistente editorial da GloboPress. Apaixonada por tecnologia, psicologia e temas curiosos como a Fobia, pretende atuar na área de jornalismo científico, escrevendo sobre saúde e bem-estar.
A prática da meditação diária pode aliviar sintomas como ansiedade, depressão e dor. É o que mostra um estudo feito pesquisadores da Johns Hopkins University, nos EUA – publicado online em 6 de janeiro no JAMA Internal Medicine. De acordo com o site Minha Vida, parceiro do

Esquecimento e dificuldade de concentração podem ser sinais de depressão

marinaknobl

Aos 23 anos, Marina já passou pelas redações Globo Rural e GALILEU e também pela Comunicação Corporativa da Editora Globo durante o Programa de estágio. Atualmente é assistente editorial da GloboPress. Apaixonada por tecnologia, psicologia e temas curiosos como a Fobia, pretende atuar na área de jornalismo científico, escrevendo sobre saúde e bem-estar.
Depressão não é sinônimo de tristeza Um estudo inédito no Brasil revela como as empresas lidam com a doença  Por: Cristiane Segatto   Acontece nas melhores e nas piores empresas. O colega é motivado, esperto, capaz de agir rápido. Encontra belas soluções para os maiores desafios e

Síndrome do Pânico prejudica qualidade de vida do indivíduo

marinaknobl

Aos 23 anos, Marina já passou pelas redações Globo Rural e GALILEU e também pela Comunicação Corporativa da Editora Globo durante o Programa de estágio. Atualmente é assistente editorial da GloboPress. Apaixonada por tecnologia, psicologia e temas curiosos como a Fobia, pretende atuar na área de jornalismo científico, escrevendo sobre saúde e bem-estar.
Caracterizada por crises graves de ansiedade sem causa específica, a Síndrome do Pânico pode prejudicar a qualidade de vida de quem é acometido por esse mal, sendo responsável por sintomas psicológicos, físicos e cognitivos. A psicóloga do Hapvida Saúde, Marcela Clementino, explica que a pessoa desenvolve um

Fobia pode causar taquicardia e até vômito

marinaknobl

Aos 23 anos, Marina já passou pelas redações Globo Rural e GALILEU e também pela Comunicação Corporativa da Editora Globo durante o Programa de estágio. Atualmente é assistente editorial da GloboPress. Apaixonada por tecnologia, psicologia e temas curiosos como a Fobia, pretende atuar na área de jornalismo científico, escrevendo sobre saúde e bem-estar.
Muito confundida com medo, a fobia pode alterar a rotina e provocar alterações psicológicas e físicas de quem sofre com a condição. De acordo com o psiquiatra e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Ricardo Riyoiti Uchida, a fobia ― caracterizada

Evitar contato com a sociedade pode ser um sintoma de fobia social

Ana Carolina Gandara

Carolina Gandara tem 24 anos, é brasileira, casada e tem como principal objetivo conhecer o mundo. Trabalhou durante três anos na Rede CNT de televisão como produtora e editora de texto dos programas Noticias & Mais e Leão Lobo Visita. Atualmente exerce a função de diagramadora da Revista Istoé.
  Todos nós somos um pouco tímidos, ansiosos e inseguros em certos ambientes e diante de estranhos. Esse grau de timidez varia de pessoa para pessoa de acordo com a situação. Embora seja normal ficarmos pouco à vontade nessas ocasiões, vencida a inibição inicial, a tendência é