vício Archive

Nomofobia: uso excessivo de celular pode levar à ansiedade, tremor e até depressão

marinaknobl

Aos 23 anos, Marina já passou pelas redações Globo Rural e GALILEU e também pela Comunicação Corporativa da Editora Globo durante o Programa de estágio. Atualmente é assistente editorial da GloboPress. Apaixonada por tecnologia, psicologia e temas curiosos como a Fobia, pretende atuar na área de jornalismo científico, escrevendo sobre saúde e bem-estar.
Tempo no celular não significa vício, mas é preciso cuidado com as consequências   Ansiedade, perda de contato com pessoas próximas, sentir-se mais feliz na vida virtual que na realidade, se preocupar com as curtidas e compartilhamentos de uma foto, e deixar de aproveitar os momentos da

‘Viciados’ em tecnologia usam app, game e celular como se fosse droga

marinaknobl

Aos 23 anos, Marina já passou pelas redações Globo Rural e GALILEU e também pela Comunicação Corporativa da Editora Globo durante o Programa de estágio. Atualmente é assistente editorial da GloboPress. Apaixonada por tecnologia, psicologia e temas curiosos como a Fobia, pretende atuar na área de jornalismo científico, escrevendo sobre saúde e bem-estar.
Para especialistas, dependência dá o mesmo prazer que álcool e drogas. Vício em tecnologia é ‘primo’ de transtornos como cleptomania e piromania   Por Helton Simões Gomes Um estudo da Flurry, consultoria do Yahoo, apontou que há 280 milhões de “viciados” em aplicativos para celular no mundo. O

Dependência tecnológica: qual o limite entre o uso e o abuso?

marinaknobl

Aos 23 anos, Marina já passou pelas redações Globo Rural e GALILEU e também pela Comunicação Corporativa da Editora Globo durante o Programa de estágio. Atualmente é assistente editorial da GloboPress. Apaixonada por tecnologia, psicologia e temas curiosos como a Fobia, pretende atuar na área de jornalismo científico, escrevendo sobre saúde e bem-estar.
O uso abusivo de tecnologia pode causar prejuízo em diversas áreas Pesquisa realizada pela Universidade Maryland, dos Estados Unidos, revelou que a dependência em tecnologia é semelhante ao do uso de drogas. Ao analisar 1.000 jovens de 17 a 23 anos concluiu-se que 79% deles apresentam desconforto,

Jovens usuários de remédios contra ansiedade são mais propensos a vício, diz estudo

marinaknobl

Aos 23 anos, Marina já passou pelas redações Globo Rural e GALILEU e também pela Comunicação Corporativa da Editora Globo durante o Programa de estágio. Atualmente é assistente editorial da GloboPress. Apaixonada por tecnologia, psicologia e temas curiosos como a Fobia, pretende atuar na área de jornalismo científico, escrevendo sobre saúde e bem-estar.
Médicos podem estar criando uma nova geração de viciados ao prescrever remédios contra ansiedade e insônia a adolescentes, afirma um estudo da Universidade do Michigan, nos Estados Unidos. De acordo com a pesquisa, jovens que receberam receitas de medicamentos contra ansiedade ou insônia possuem 12 vezes mais