Pesquisa da Rede Nossa São Paulo identificou opinião dos jovens. Medo de roubo assusta 61% dos entrevistados e 20% têm medo da polícia

is-your-child-afraid-of-the-dark

Por Tatiana Santiago

A violência em São Paulo assusta 56% das crianças e adolescentes que vivem na capital paulista. Os dados são da pesquisa IRBEM (Indicadores de Referência de Bem-Estar no Município) Criança e Adolescente, da Rede Nossa São Paulo, publicada na manhã desta quinta-feira (23).

O levantamento inédito, que avalia a qualidade de vida das crianças e adolescentes, foi realizado em parceria com o Ibope e teve o apoio do Instituto Alana e do Instituto C&A.

Ao todo, foram ouvidos 805 crianças e adolescentes de 10 a 17 anos em todas as regiões da cidade. A pesquisa foi realizada entre os dias 13 e 30 de junho deste ano e a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

As perguntas abordam temas do cotidiano do público-alvo como escola e amigos e conhecimento e avaliação das instituições, como Prefeitura e Câmara Municipal.
Pesquisa revela que 20% das crianças e adolescentes têm medo da polícia (Foto: Paulo Toledo Piza/ G1)

Pesquisa revela que 20% das crianças e adolescentes têm medo da polícia (Foto: Paulo Toledo Piza/ G1)

Em relação à insegurança em São Paulo, 61% das crianças e adolescentes disseram ter medo de assalto ou roubo. Outros 33% disseram que se sentem inseguros com o tráfico de drogas e 21% de sair à noite.

Outro dado que chama atenção é que 20% dos jovens afirmaram ter medo da polícia, a instituição responsável em dar segurança ao cidadão.

Acidentes de trânsito, como os atropelamentos, assustam 19% dos entrevistados. Outros 17% relataram ter medo de racismo ou preconceito pela cor da pele e 14% de bullying ou cyberbullying. Transtornos provocados pela natureza, como alagamentos ou enchentes, preocupam 10% dos jovens.

A insegurança em sofrer violência no meio da multidão atinge 7% das crianças e adolescentes. Outros 5% relatam ter medo de trânsito, 4% de torcidas de futebol e 3% de andar de transporte público, como em ônibus, Metrô e trem.

Indicadores de Referência

Foram avaliados 53 itens, agrupados em 13 áreas temáticas, em que os entrevistados usaram uma escala de 1 a 10, sendo que 1 significava totalmente insatisfeitos e 10 totalmente satisfeitos.

Quando o tema abordado foi segurança e proteção a pior nota foi para o item “o modo como as pessoas são tratadas pelos policiais” que ficou com nota de 4,3.

Adultos

Pesquisa IRBEM (Indicadores de Referência de Bem-Estar no Município) divulgada em janeiro deste ano diz que 67% dos adultos sentem sensação de insegurança em São Paulo, sendo que 66% têm medo de roubos ou assaltos. Já 41% ficam assustados com tráfico de drogas e 37% têm medo de sair à noite.

 

Pesquisa IRBEM com crianças e adolescentes

  • 61% disseram ter medo de assalto ou roubo
  • 56% têm medo da violência
  • 33% se sentem inseguros com o tráfico de drogas
  • 21% têm medo de sair à noite
  • 20% dos jovens afirmaram ter medo da polícia
  • Acidentes de trânsito, como atropelamentos, assustam 19% deles
  • 17% relataram ter medo de racismo ou preconceito pela cor da pele
  • 14% temem sofrer bullying ou cyberbullying
Fonte: Rede Nossa São Paulo
(Via G1)

Posts relacionados: